Clínica congelava animais mortos para continuar cobrando por internação


Uma clínica veterinária que residia em Nova Lima (MG) congelava animais mortos e não comunicava sobre a morte aos responsáveis pelo animal. O dono do local, já foi acusado por diversos outros crimes, com por exemplo, prática de estelionato, associação criminosa e maus-tratos.

O responsável pelo local, Marcelo Dayrell, dono a Animed, foi preso preso pela polícia. Alguns dos animais congelados, ficaram em tal situação por mais de uma semana.

Advertisement

Antes de avisar ao responsável, o animal era congelada e era injetada um líquido para que o animal ficasse com aparência de morte recente.

Além disso, a clínica é suspeita de vender remédios proibidos, aplicar medicamentos de ‘humanos’ em animais e de reaproveitar próteses de animais mortos.

“Nós temos testemunhas fundamentais que informam que era um procedimento comum a reutilização de próteses e parafusos que poderiam causar uma contaminação nos animais muito fácil. E a questão do congelamento, nós tivemos notícia que ele praticava esse tipo de ação, ele congelava o animal já morto para postergar a devolução do corpo e receber um maior volume de dinheiro”, afirmou a delegada Carolina Bechelany

O dono da clínica negou os crimes. A polícia ainda está tentando localizar sua esposa, que se encontra foragida. Os animais que estavam na clínica deverão ser resgatados pelos seus donos logo masi.


Advertisement