Em Buenos Aires, Dilma fala com Lula pelo telefone e diz que petista está feliz

Ontem, algumas horas após Lula ser liberado da prisão, a ex-presidente Dilma Rousseff, do PT, falou com o também ex-presidente do Brasil, Lula, por telefone, no hall do hotel Emperador, em Buenos Aires, a mesma estava cercada pelos ex-ministros Aloizio Mercadante e Celso Amorim.

Ao atender o aos jornalista, ela afirmou que Lula estava bastante feliz. E Lula também pediu para que ela agradecesse a solidariedade dos argentinos, e parabenizá-los pelo êxito de Alberto Fernández e Cristina Kirchner nas eleições para a presidência do dito país.

Afirmou que o PT considera a eleição da dupla kirchnerista “uma luz no fim do túnel, algo que podemos esperar que aconteça no Brasil.”

Indagada sobre as declarações do deputado Eduardo Bolsonaro, que disse em um vídeo que este era “um dia triste para as pessoas honestas”, Dilma respondeu que “este senhor pensa muito diferente de nós” e já deu vários exemplos disso, “ao defender o AI-5 e dizer que bastava um cabo e um soldado para fechar o STF. Nós não acreditamos nisso, nós acreditamos no Estado de Direito e na democracia”.