Toffoli decidirá sob pressão voto que pode liberar Lula

Faltando horas para à discussão que será retomada na próximo quinta-feira (7), quando será dado o voto decisivo sobre segunda instância no STF, o ministro e presidente da Corte, Dias Toffoli, está sob pressão e tenta de tudo para abrandar o ambiente política até o grande dia.

Reprodução: Internet

O voto do ministro poderá influenciar e beneficiar diretamente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com dois jornalistas da Folha de São Paulo, o ministro encontra-se sob forte pressão perante sua decisão: “sob pressão em um ambiente político ainda mais radicalizado”.

Isso se dar em conta que na próximo quinta-feira ocorrerá o julgamento final sobre as ações da constitucionalidade da detenção dos condenados em segunda instância.

Esta sem sombra de dúvidas é um dos julgamentos mais esperado do ano, e irá afetar diretamente o ex-presidente Lula. Tal decisão irá ocorrer em um momento difícil, de instabilidade, na qual Toffoli e a própria corte recebe ataques do magistrados exigindo medidas.

Na última quarta-feira (31), logo após sair de um evento em São Paulo, o ministro e presidente da Corte, Toffoli, enfrentou um pequeno protesto com aproximadamente 15 seguidores de Moro, que são favoráveis à detenção dos condenados em segunda instância.

Reprodução: Eduardo Dias

Eles estavam vestidos de verde e amarelo, além de terem cercado o carro do ministro e estendidos uma faixa “hienas do STF”.

Tal faixa foi em referência ao comentário do presidente Jair Bolsonaro, na qual relatou ser um leão cercado por hienas, sendo algumas delas o supremo.